Por que precisamos da Age Tech

Falo tanto em economia da longevidade, gerontecnologia, mapa de gero startups, mas até agora pouco escrevi sobre a razão deste interesse do mundo empresarial no oferecimento de produtos tecnológicos a nós, os maturis, e nada disse sobre por que precisamos da Age Tech.

Sobre tais assuntos, busco aprender com pessoas e instituições idôneas, interessadas em divulgar ampla e cuidadosamente o que há de mais atual no mundo da silver economy.

Uma de minhas fontes de consulta é o site The Gerontechnologist, de Keren Etkin, uma incansável gerontóloga e tech entusiasta (como gosta de se auto-intitular), que se dedica com ardor ao tema da gerontecnologia.

 

age tech
Keren Etkin – Gerontologista

Por que precisamos da Age Tech

Com base nos dados apresentados no The Gerontechnologist, há cerca de 1 bilhão de pessoas com mais de 60 anos vivendo neste planeta, muitas delas saudáveis, ativas e com capacidade financeira.

Uma vez que a população com mais de 60 anos está crescendo mais rápido do que qualquer outra faixa etária (em 2050 representará 20% da população mundial), fica fácil de perceber a lacuna de atendimento que já se anuncia, e o imenso mar de oportunidades empresariais para responder a este desafio.

Uma das áreas já carente de soluções é a dos Cuidadores. Muitos países já enfrentam uma escassez desses profissionais, e muitas famílias já sentem a “carga de serem cuidadores”.

Outro foco de busca por soluções tecnológicas provém dos sêniores que adotam o Aging in Place.

O que é Aging in Place?

Atualmente, mais e mais pessoas preferem continuar morando em suas próprias casas pelo maior tempo possível. Entretanto, à medida que envelhecemos, isso se torna cada vez mais desafiador, e aí é que a tecnologia pode nos ajudar a superar as dificuldades que surjam em nosso processo de envelhecimento.

Aging Place é definido como “a capacidade de viver em sua própria casa e comunidade com segurança, independência e conforto, independentemente da idade, renda ou nível de capacidade”.

Maturis e tecnologia – mais razões porque precisamos da Age Tech

Cada vez mais verifica-se que os maturis gostam e são fiéis usuários da tecnologia.

Internet, smartphones, tablets, wearables (equipamentos vestíveis) e smart TVs são usados por um número cada vez maior de adultos mais velhos.

Há relatos que os maturis são a categoria de compradores que mais cresce no comércio eletrônico. Isso nos mostra que, ao contrário da crença comum, os sêniores estão dispostos a usar novos produtos e serviços baseados em tecnologia, desde que os considerem úteis.

A pandemia COVID-19, em que nos obrigou a ficarmos isolados, colaborou muito para que passássemos a adotar as novas tecnologias, e de maneira ampla.

Esse aumento na adoção de tecnologia pelos adultos mais velhos, e também pelos fornecem ou prestam serviços a esta faixa etária, aumentou imensamente a demanda por tecnologia para atender às necessidades e aspirações dos idosos. Segundo estimativas, o mercado de Age Tech deve atingir US $ 2 trilhões.

Age Tech Market Map

Para informar e inspirar o mundo empresarial integrante, ou interessado, no mundo da gerontecnologia, anualmente, The Gerontechnologist, publica o mapa Agetech contendo as melhores empresas do ramo tecnológico, cujos produtos se destinam aos interesses do público senior.

Este inusitado mapa é totalmente interativo, uma vez que basta clicar na imagem do negócio de seu interesse para poder acessar a página da empresa correspondente, e explorá-la à vontade.

Este é o quarto ano em que o Age Tech Market Map é publicado.

Desta vez, cerca de 200 empresas enquadraram-se nos critérios de desempenho pré-estabelecidos pela criadora do mapa, e foram classificadas em categorias alinhadas com os desafios do envelhecimento.

Para se ter uma ideia sobre o dinamismo do mercado Age Tech, para o mapa de 2021 foram incluídas 3 novas categorias em relação ao ano anterior:

  1. Habitação;
  2. Aprendizagem / Tutoria, e
  3. Prevenção de Golpes (fraudes).

“Essas novas categorias, e as adicionadas em 2020, refletem as mudanças no mercado anteriormente predominado por soluções de saúde e bem-estar, para um novo com soluções para necessidades mais prioritárias, ou para responder a novos desafios.” Keren Etkin.

Os desafios do envelhecimento

Várias organizações mapearam diferentes desafios que a população idosa enfrenta. Eis algumas:

A primeira foi a Aging2.0 que apresenta oito “Grandes Desafios”  prioritários de inovação para a comunidade do Aging2.0.

AGE-WELL do Canadá também identificou oito desafios. Essas “Áreas de Desafio” surgiram de uma revisão abrangente das prioridades de políticas governamentais do Canadá e internacionalmente, relacionadas aos idosos.

O Governo dos EUA que detalhou as seis capacidades funcionais nas quais a tecnologia poderia ter um impacto positivo na vida dos maturis.

Os temas comuns aos desafios apresentados por essas três organizações são: Finanças; Saúde; Saúde Cognitiva; Social e conectividade; Mobilidade e Transporte e Atividades do dia a dia.

 

age tech

Tendências e oportunidades – soluções pandêmicas

A pandemia COVID-19 nos fez adotar muitas tecnologias.

No Age Tech Map 2021 várias startups apresentam as suas soluções para a nova demanda e merecem ser visitadas:

  • Bold, que oferece programas de exercícios online;
  • GetSetUp, que oferece aulas online;
  • Soundmind, que oferece uma experiência plug-and-play do Amazon Echo.
  • Para o novo desafio pandêmico, startups existentes se adaptaram rapidamente e criaram novos recursos nas ofertas existentes:
  • CarePredict lançou um recurso de rastreamento de contato;
  • Papa lançou seu programa de companheiros virtuais, e
  • Onward começou a oferecer mantimentos e coleta de receitas.

Essas são apenas algumas das empresas constantes do Age Tech Market Map.

Sugiro que explore as demais e as respectivas soluções tecnológicas que apresentam aos desafios do envelhecimento.

Muita inovação e criatividade que pode inspirar empreendedores a criarem novas startups, ou novos projetos em empresas existentes. Por meio deste mapa, nós, maturis, podemos ficar atualizados quanto ao que há de mais atual, em termos de produtos e serviços tecnológicos ao dispor do bom envelhecimento.

Quem financia tudo isso?

“Se no passado as startups de tecnologia lutavam para levantar fundos que as fizessem existir, hoje em dia há fundos de tecnologia específicos para elas, e um grande interesse pelos demais, mesmo durante a pandemia.”

Se quer saber mais, e quem são os investidores em Age Tech, confira esse post.

E, ainda, caso queira conhecer outras startups que pertencem a este mapa de 2021, escreva para Keren Etkin usando a página de contato de seu site, o seu LinkedIn, ou o canal no YouTube.

Keren ficará feliz com o seu contato. E eu também! Obrigada!

Silvia Triboni

Editora e Produtora de conteúdo em Longevidade e Turismo. Fundadora do projeto Across Seven Seas, que divulga ao público 50+ informações e experiências para envelhecimento com relevância. Deputy Ambassador na Aging2.0 Lisboa, comunidade destinada à acelerar a inovação para enfrentar os desafios e oportunidades do envelhecimento.
Silvia Triboni