MaturiDay: Reinvenção 50+ nas Redes Sociais

O último MaturiDay do ano discutiu o poder das redes sociais e a importância de aceitar as mudanças que serão o “novo normal” daqui para frente.

A oportunidade de aprender sobre redes sociais e fazer networking conectou cerca de 1500 pessoas na quarta-feira (25/11), no último Maturi Day de 2020. O evento foi transmitido pela MaturiAcademy, no YouTube e na página de Comunidade Maturi no Facebook. Por mais de três horas, a agenda trouxe muito conhecimento, inspiração e acima de tudo, diálogo entre os participantes.

A tarde começou com a energia do mineiro Geraldo Rufino que trouxe um pouco da sua trajetória de vida, onde não cabe a palavra problema. Aos 62 anos, com idade mental de sete como brinca, diz estar em seu melhor momento pois está se graduando na universidade da vida após passar altos e baixos. “Aposentadoria é para fracos, temos de continuar em atividade de forma apaixonada. Empreender é vida! Atitude! A pergunta a se fazer é: para onde a gente quer ir no tempo que nos resta”.

Ele começou a trabalhar aos 11 anos de idade pegando latinhas em um aterro próximo da favela do Sapê, na zona oeste de São Paulo e desde então, quebrou seis vezes, até se tornar presidente da JR Diesel, a maior recicladora de peças de caminhão da América Latina. E mesmo em um cenário pandêmico, vê a idade como uma vantagem competitiva.

Na sua opinião, o “novo normal” está resgatando as tradições, os valores, a simplicidade e a importância do idoso é fundamental. “O maturi é uma locomotiva que puxa os vagões com conhecimento e vivência. Os mais jovens precisam mais do que nunca de referência, de ser guiado, de uma bússola, ou seja, precisam de nós”.

Falando sobre propósito, ressaltou que o principal legado que se pode deixar é o que cada um pode fazer por outra pessoa e para isso é preciso ter coragem de olhar para dentro e buscar fora as ferramentas e o aprendizado que eventualmente lhe faltam. “Se você não entende de redes sociais, peça ajuda aos seus filhos, netos, sobrinhos. Eles até podem rir de você. Então, ria junto deles e siga em frente”.

Não conseguiu participar ou quer rever? Assista o vídeo com a gravação completa do MaturiDay Especial Redes Sociais:

Hoje em dia, estar fora das redes sociais é não existir. “O tempo todo estamos olhando para o celular, o computador e se você faz isso, seu público também faz. É a forma de comunicação mais eficaz e popular do século XXI”, frisou Edney Souza, o “InterNey, Diretor Acadêmico na Digital House Brasil que deu a segunda palestra do MaturiDay e vai conduzir o curso “Uso Profissional de Redes Sociais” que a Maturi acaba de lançar.

São 5 módulos com 27 aulas que exploram cada detalhe necessário para usar as suas redes sociais com mais autoridade e conhecimento, para uso pessoal ou profissional.

Reinvenção é a palavra chave no MaturiDay!

Após as falas cheias de energia de Ruffino, o especialista em tecnologia, cultura digital e marketing digital alertou que seu speech seria “desmotivacional” pois estava, como muitos de nós, cansado de viver em um momento histórico da humanidade. “O papo do “novo normal” já deu. Vamos continuar assim por muito tempo. Passamos, na verdade, para uma outra realidade, a de mudanças constantes. Temos de parar de sofrer e nos adaptar a isso, nos reinventando o tempo todo”.

maturiday

Um dos participantes, Brígido Silva, concordou com essa afirmação e escreveu no chat do evento: “Eu, pessoalmente, entendo que se reinventar nada mais é que um processo necessário para nos colocar na mesma página que a nossa realidade atual. As coisas mudam e com elas as verdades, o conhecimento e os conceitos. Logo, precisamos nos atualizar constantemente”.

Nesta luta uma das principais armas é a tecnologia e é necessária desmitificá-la já que move um círculo virtuoso. “A tecnologia torna a vida das pessoas mais fáceis; se fica simples, vira um hábito e se assume um novo comportamento que gera uma mudança e pede mais tecnologia para suprir essa demanda”, explica. Um outro ganho incomensurável é o tempo que pode ser usado em cursos, atividades prazerosas e com família. Para ele, os maturis sabem fazer as melhores escolhas e não vão abrir mão das inovações que lhe tragam comodidade e bem-estar.

Momento Pitch

Nossa comunidade está super antenada com esse momento do mercado. Isso foi visto durante o Pitch de quatro projetos previamente escolhidos, dentre os 350 inscritos para o MaturiDay.

Cláudio Bueno apresentou o Instituto Nacional do Consumidor de Saúde que visa garantir aos seus associados soluções especializadas para o melhor atendimento dos usuários de planos de saúde e de rede pública;

Eduardo Ramires criou o Broder, start-up que oferece companhia empática para as famílias de maneira presencial e on-line, inclusive, auxiliando no acesso dos aplicativos mais usados durante o isolamento social;

Artur Matos Ramos desenvolveu o portal Amigo do Idoso, com notícias e serviços, exposição de marcas parceiras e engajamento e por fim;

Patrícia Teixeira trouxe a proposta de dar cursos de maneira voluntária para mulheres do Sudão usarem o artesanato como forma de renda e empoderamento.

Todos os participantes receberam um kit especial com produtos Nutren Senior, que patrocinou o encontro pela segunda vez.

MaturiDay
Sala de Networking via Zoom durante o evento

Para finalizar, 280 maturis se dividiram em salas de networking onde puderam se apresentar, falar sobre as suas necessidades, oferecer ajuda e conversar sobre as possibilidades de negócios entre o grupo.

Com o modelo online testado com sucesso mais uma vez, em 2021, o MaturiDay volta com novidades. Pois, como aprendemos com nossos palestrantes, mudar é preciso.

Se gostou desse artigo, clique AQUI ou na imagem abaixo para receber o eBook Dicas e Truques para Criação de Conteúdo no Instagram totalmente grátis!

 

Regiane Bochichi

Profissional multidisciplinar, especialista em transmídia, com sólida experiência em ações de marketing e conteúdo jornalístico, adquirida em mais de 30 anos de atuação em empresas nacionais e multinacionais do segmento de comunicação tanto em veículos como em agências.
Regiane Bochichi