Web Summit: tecnologia e inovação também é assunto para Maturis

De maturi para maturi: porque você precisa estar por dentro e aprender mais sobre tecnologia e inovação. Vem comigo que no caminho eu te explico!

“How to live longer”, “2020 – A Década Digital da Europa” – “O criador da Web, vai mudar o panorama da privacidade digital” foram apenas alguns dos temas apresentados no primeiro dia da Web Summit, a maior conferência de tecnologia e inovação do mundo.

Para quem ainda não sabe do que se trata, é um evento global que reúne as mentes mais brilhantes da tecnologia, empreendedorismo, mundo governamental, filantrópico e esportivo. E, acreditem só mesmo fazendo parte para sentir e entender o alcance do que se ouve, se aprende e se realiza durante os dias em que ele acontece. Sou testemunha dessa experiência.

Como eu embarquei na Web Summit

Até novembro de 2018, nunca ouvira falar desse acontecimento que atrai pessoas do mundo todo. Foi conversando com jovens em um hostel em Lisboa que eu soube a razão de estarem tão eletrizados e ansiosos pelo que aconteceria na cidade.

Sim! Sou maturi que fica hospedada em quarto compartilhado em hostel quando viaja. Adoro! As chances de conexão com os jovens são imensas, e sempre gratificantes. E, naquele ano, graças à moçada, fui apresentada a Web Summit. E fui atrás.

Dirigi-me ao Parque das Nações, um bairro moderno de Lisboa, onde a conferência se realiza normalmente, e cadastrei-me como repórter, uma vez que tenho a credencial de Repórter 60+. Fui aceita. Pareceu um sonho poder presenciar, em primeira mão, o que CEO’s das Big Techs, presidentes de várias nações, filantropos e artistas famosos trouxeram para aquela edição, para depois compartilhar com os leitores dos veículos de informação que faço parte.

Percorrer todos os pavilhões e stands destinados ao evento, e poder conversar com os jovens criadores de startps com foco na inovação em saúde, turismo, longevidade, trabalho, varejo etc me fizeram ver o mundo da inovação e da tecnologia não é apenas para os millenials: os Maturis também precisam e podem estar em meio a todos eles, empreendendo em inovação e tecnologia.

Após ter sido totalmente abduzida pela alma da Web Summit, tenho tido a felicidade de fazer parte de seu corpo de repórteres. Em 2019 fiz parte do grupo de mais de 2000 integrantes da imprensa. Poder relatar sobre as notícias de interesse mundial, os grandes feitos tecnológicos, as mais criativas e inovadoras startups de todo o mundo, e tudo o mais que atores famosos, atletas, ilustres filantropos apresentam foi emocionante e quero compartilhar isso com você.

tecnologia e inovação
Evento em 2020 foi totalmente online. Imagem de divulgação Web Summit 2019.

Onde estão os participantes e empreendedores Maturis da Web Summit?

Em 2019 a Web Summit reuniu mais de 70 mil pessoas, de mais 100 países, com milhares de participantes brasileiros. Tanto em 2018, como em 2019, localizei iniciativas direcionadas ao público 50+. Da mesma forma, visualizei empreendedores 50+ nas startups. Entretanto, representavam uma pequena proporção.

Afora a maioria dos governantes, empresários, representantes da União Europeia, da ONU, e alguns atores maduros, o público visivelmente predominante da Web Summit não é maturi, fato que me faz refletir sobre a razão desta ausência.

Em 2019 localizei apenas uma startup portuguesa cujo trabalho é dirigido ao público 50+, chama-se  55+ . À época entrevistei uma das representantes da 55+, que tem por objetivo prevenir a solidão e a inatividade de todos aqueles com mais de 55 anos de idade, proporcionando-lhes uma vida ativa através da prestação de serviços de qualidade e confiança nos seus bairros.

Web Summit 2020 online para todo o planeta

Nesse ano, entre 2 e 4 de dezembro de 2020 Lisboa e o mundo mais uma vez se conectaram naquela que, segundo o jornal The Guardian, é “uma das maiores conferências de tecnologia do mundo”: a Web Summit.

Novamente, e com uma emoção extra, faço parte do corpo de Mídia da Web Summit como correspondente da Maturi. Afinal, os maturis precisam estar atualizados a respeito dos temas debatidos nesta grandiosa conferência. Segundo o que é possível pesquisar visualmente na plataforma disponibilizada para todos os participantes e jornalistas, a maioria dos empresários, startatupeiros e participantes são menores de 50 anos.

Felizmente, encontrei duas iniciativas que atendem os interesses do público 50+: a startup portuguesa 55+, já mencionada, e a Power, um empreendimento brasileiro, do Recife, que trabalha em prol do empreendedorismo feminino. Buscarei saber mais de ambos os projetos, e, em breve trarei notícias para as nossas comunidades Maturi

Das palestras apresentadas tenho a destacar a realizada por Peter Diamandis, da Singularity University – “How to live longer”, totalmente relacionada à longevidade.

Para Diamandis, “o segredo para uma vida mais longa está nos bons hábitos, na tecnologia e na mentalidade.”

Quem quiser ter uma vida mais longa e saudável precisa começar pelos bons hábitos: fazer exercícios físicos, ter boas noites de sono e se alimentar com qualidade. (leia mais abaixo).

Para esta edição de 2020, totalmente online, Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, esperava 100 mil participantes. Mas o que constatou em seu primeiro dia (2/12) foi um número ainda maior: 104 328 pessoas inscritas, de 168 países, sendo que 45,8% das participantes são mulheres. Não foi divulgado o percentual de participantes por faixa etária.

Maturis, precisamos invadir essa praia!

Paddy Cosgrave anunciou que em 2022 a conferência será no BRASIL – A chance dos maturis invadirem a praia da Web Summit

No ano de 2021 Lisboa ainda será o palco principal da Web Summit, mas nesta semana Paddy Cosgrave abalou o noticiário internacional ao anunciar que no ano de 2022, a icônica conferência será realizada no Brasil, restando ainda decidir se no Rio de Janeiro ou em Porto Alegre.

Seja em qualquer uma de nossas grandes capitais, a certeza é que Brasileiros invadirão a Web Summit em 2022, fazendo da maior conferência de tecnologia do mundo, o melhor e mais animado encontro de pessoas de todas as idades, em busca de aprendizado, inspiração e exemplos que tornam o nosso mundo melhor.

Esta será uma ótima oportunidade para nós, os Maturis, mostrarmos o nosso valor, e a nossa capacidade de empreender e transitar no meio da inovação tecnológica, fortalecendo, também, o nosso convívio intergeracional.

Temos muitas startups, e projetos inovadores criados por profissionais brasileiros 50+, a transformarem o nosso país positivamente.

Vamos mostrar a nossa força!

Abaixo, leia a síntese de palestras do primeiro dia de Web Summit e anime-se para a próxima Web Summit

How to live longer – “Se você tiver vontade de viver, pode fazer coisas incríveis”– Peter Diamandis, Singularity University

tecnologia e inovação

Para Peter Diamandis, o segredo para uma vida mais longa está nos bons hábitos, na tecnologia e na mentalidade.

Quem quiser ter uma vida mais longa e saudável precisa começar pelos bons hábitos: fazer exercícios físicos, ter boas noites de sono e se alimentar com qualidade.

Mas outros dois fatores se conectam profundamente à longevidade, segundo Peter Diamandis, fundador da Singularity University e da Fundação XPRIZE: os avanços tecnológicos e a mentalidade. Disse ser a mentalidade (o popular “mindset”) o ponto-chave para ter uma vida mais ou menos longeva.

“Se você tiver vontade de viver, pode fazer coisas incríveis”, disse Diamandis.

“Web Summit é o ponto de partida para o mundo pós-pandémico” – Antonio Costa

“O mundo pós-pandémico será diferente”, disse o Primeiro-Ministro de Portugal, Antonio Costa na abertura da conferência.

“E cabe-nos assegurar que seja melhor”, disse Costa, manifestando a expectativa de que a Web Summit possa ser “o ponto de partida para um futuro melhor”.

O primeiro-ministro considerou que o “ano de 2020 é um ano de pandemia, mas é também o ano em que Portugal entra na `liga dos campeões da tecnologia e inovação”.

tecnologia e inovação

Sir Tim Berners-Lee, o criador da Web, vai mudar o panorama da privacidade digital

Sir Tim Berners Lee quer mudar o panorama da privacidade digital, e, para isso criou a startup Inrupt para o desenvolvimento de uma plataforma conhecida como Solid.

Em entrevista realizada no primeiro dia da Web Summit, o “pai” da Web garante que o tratamento de dados que é proposto por default pelas grandes plataformas da Internet é o primeiro risco que os internautas têm de aprender a superar.

“Quando não fazemos algo, alguém fica com os nossos dados”, diz Tim Berners-Lee sobre a aceitação do tratamento de dados por “default”.

Com a Solid, a Inrupt pretende expandir uma plataforma que garante uma operabilidade que permite que os dados possam ser trabalhados por diferentes ferramentas tecnológicas, segundo a vontade de cada internauta no que toca ao uso que pode ser aplicado aos dados pessoais.

tecnologia e inovação

Gostou ou também participou do evento online? Comente abaixo.

Outro artigo aqui no Blog que você poderá gostar de ler:

Silver Tech é tecnologia para os 50+

Silvia Triboni

Editora e Produtora de conteúdo em Longevidade e Turismo. Fundadora do projeto Across Seven Seas, que divulga ao público 50+ informações e experiências para envelhecimento com relevância. Deputy Ambassador na Aging2.0 Lisboa, comunidade destinada à acelerar a inovação para enfrentar os desafios e oportunidades do envelhecimento.
Silvia Triboni

Últimos posts por Silvia Triboni (exibir todos)