A importância da Gerontecnologia para os 50+

O nome é curioso, sofisticado também, e à primeira vista pode parecer algo inacessível para pessoas comuns. Entretanto, a essência da Gerontecnologia está muito mais presente em nossas vidas, do que você imagina. Quer saber por que? Acompanhe o texto:

Mesmo sem se dar conta, você sabe o que é Gerontecnologia, se beneficia dela e, talvez, até esteja a empreender neste que é um dos mais promissores ramos empresariais do mundo. O meu interesse pelo assunto despertou enquanto estudava o trabalho da gerontecnologista israelense Keren Etkin, co-fundadora e vice-presidente de produto da Sensi.Ai. Emprensa que desenvolve Inteligência Artificial para monitoramento de cuidados remotos.

Keren também é Super Conector em ciência e tecnologia na Aging2.0 (da qual faço parte como voluntária no capítulo de Lisboa), e criadora do site The Gerontechnologist.com.

gerontecnologia
Keren Etkin, gerontologista por formação e entusiasta de tecnologia por natureza.

Curiosa que sou, busquei saber mais sobre Gerontecnologia, e agora compartilho com você meus novos conhecimentos.

Gerontecnologia é…

…um campo interdisciplinar de pesquisa científica em que a tecnologia é direcionada às aspirações e oportunidades dos idosos.

A gerontecnologia visa a boa saúde, a plena participação social e a vivência independente até a idade avançada, seja ela pesquisa, desenvolvimento ou design de produtos e serviços para aumentar a qualidade de vida.” (Fundação Holandesa Herman Bouma Fund for Gerontechnology).

Um Rico Ramo da Economia da Longevidade

Como já explorado em textos anteriores, a Economia da Longevidade é considerada o “maior mercado do século XXI”, e a terceira área estratégica da economia mundial.

 A AARP – American Association of Retired Persons, define o termo “Economia da Longevidade”, como a soma de todas as atividades econômicas que atendem às necessidades dos idosos.

Nós, os Maturis, transformamos a nossa longevidade em um ativo poderoso para a sociedade na medida em que demandamos mais produtos e serviços que nos proporcionem dias cada vez melhores.

Em 2030, eles devem gastar mais de US$ 200 bilhões anualmente em produtos de tecnologia, segundo a AARP.

Essa nossa dinâmica tem fomentado uma enorme expansão de diversos setores da economia, atraindo mais e mais a atenção de startups, empresas, investidores e mídia. Americanos com mais de 50 anos gastaram US$ 7,6 trilhões em bens e serviços em 2018, com projeção de crescimento para US$ 27,5 trilhões em 2050.

Maturis adotam cada vez mais a tecnologia

Um estudo recente da mesma AARP descobriu que os Maturis estão adotando a tecnologia mais do que nunca. Internet, smartphones, tablets, wearables* e smart TVs estão sendo usados por um número cada vez maior de adultos mais velhos.

* Wearables são dispositivos tecnológicos vestíveis” ou similares a peças de roupa, tais como relógios, pulseiras ou até mesmo óculos de realidade virtual. Isso prova que, ao contrário da crença comum, os idosos estão dispostos a usar novos produtos e serviços de base tecnológica desde que os considerem úteis.

2020 – um super ano para a Gerontecnologia

Em que pese 2020 ter sido um ano difícil para a humanidade, ele foi ótimo para os empreendedores no ramo da Gerontecnologia.

As transformações digitais que decorreram da pandemia impactaram as vidas de muitos idosos, de suas famílias, de cuidadores e de provedores de cuidados de longa duração.

Quando este público procurou soluções para os problemas que a pandemia criou, ou agravou, as empresas de tecnologia, especialmente as Age-Techs, as entregaram.

À medida em que o uso de telesaúde disparou e as soluções para o bem-estar e engajamento de residentes tornaram-se fundamentais para a saúde dos idosos, muitas empresas de tecnologia  aumentaram suas operações, ou migraram para este ramo, para atender o aumento repentino da demanda.

O mercado global da Age-Tech deve atingir US$ 2 trilhões, segundo Dominic Endicott, da 4Gen Ventures,  o primeiro investidor em uma empresa chamada “Great Call”, que atende clientes mais velhos com soluções em celulares, de saúde e bem-estar, e que comprou a Best Buy em 2018 por US $ 800 milhões.

 

Mapa do Mercado Gerontecnológico

Acredito que ficou clara a grandeza e o potencial deste campo da pesquisa científica em que a tecnologia é direcionada às aspirações e oportunidades dos idosos – a Gerontecnologia.

Em um processo de seleção amplo, e de abrangência internacional, desde 2017 Keren Etkin mapeia os empreendimentos de alto desempenho deste ramo, compilando-os em aproximadamente 200 empresas, de acordo com as seguintes categorias:

Saúde Cuidadores InsureTech
Bem-estar Planejamento de Fim de Vida Provedores de Healthcare
Legado Legado Independência Social e Comunicação
Cognitive Care Aposentadoria 2.0 Comunidades Senior Living
  Tecnologia em Home Care  

Eu criei este mapa para uma necessidade pessoal que eu tinha. Eu queria uma visão clara de quais tecnologias estão disponíveis hoje para adultos mais velhos e não consegui encontrar algo semelhante a isso em qualquer lugar online. Mais de 2.000 empresas foram selecionadas e pouco menos de 200 conseguiram entrar”. Keren Etkin

gerontecnologia

Tendências em Age-Tech

Aquele interessado em empreender, ou investir neste trilionário ramo da economia, sugiro que anote as tendências em produtos e serviços tecnológicos para o mercado sênior, segundor Keren Etkin:

-Tecnologia para moradia sênior

Engajamento dos residentes e detecção de quedas são os produtos mais comuns nesta categoria. As startups que atuam nestas áreas têm como objetivo proporcionar aos residentes sêniores melhores e mais seguras experiências de vida.

-VR / AR (Realidade Virtual / Realidade Aumentada)

Está em alta pelo terceiro ano, com diversos casos de usos, desde reabilitação e isolamento social até para aprendizagem imersiva pelos profissionais de que trabalham com os idosos.

-Monitoramento de bem-estar

Wearables, sensores domésticos ou ambos, para o monitoramento doméstico de controle de quedas e de bem-estar de modo geral. Alguns deles usam VUI (Interface de voz) para interagir com seus usuários, alguns são ambientais sem interação com o usuário.

-Hearables – audição

Com mais de 30% dos idosos apresentando perda auditiva, era apenas uma questão de tempo antes que uma nova categoria fosse criada. Hoje, os aparelhos auditivos oferecem conectividade com o smartphone via bluetooth, e os fones de ouvido são customizados para corresponderem à “impressão auditiva” de cada pessoa.

Desconheço um mapa semelhante que reúna as organizações brasileiras de alto desempenho na área da gerontecnologia. Nós, integrantes do público-alvo destes empreendimentos, e, também, empreendedores maturis, agradeceríamos muito a sua construção.

E, se agora Você Sabe o que é Gerontecnologia, ainda que de forma geral, conte-me quais as suas expectativas sobre o assunto, compartilhando, também, mais conteúdos que possam expandir os meus conhecimentos.

Você também poderá gostar de ler esse outro artigo:

O consumidor maturi e sua importância para a economia da longevidade

Silvia Triboni

Editora e Produtora de conteúdo em Longevidade e Turismo. Fundadora do projeto Across Seven Seas, que divulga ao público 50+ informações e experiências para envelhecimento com relevância. Deputy Ambassador na Aging2.0 Lisboa, comunidade destinada à acelerar a inovação para enfrentar os desafios e oportunidades do envelhecimento.
Silvia Triboni

Últimos posts por Silvia Triboni (exibir todos)