Unindo forças para incentivar o voluntariado

Parceria entre Atados e Maturi visa incentivar a participação dos 50 mais em ações de voluntariado em todo o Brasil.

Todas as segundas-feiras, Sueli Caniato Silva, saia de sua casa do bairro do Butantã, na zona oeste de São Paulo e se dirigia a sede central da APAE – Associação de Pais Amigos dos Excepcionais, na Vila Mariana, percorrendo cerca de 30 quilômetros. Lá, ajudava na triagem dos pacientes e visitantes, além de outras atividades burocráticas. O trabalho voluntário que exerceu até o início da pandemia, presencialmente, foi encontrado por meio do site Atados.

A organização atua conectando pessoas a causas sociais e acaba de firmar uma parceria com a Maturi para incentivar a participação dos 50 mais em suas ações. “Eu sinto muita falta do contato físico, mas continuo ajudando remotamente e acho muito importante para ocupar meu tempo ocioso e ampliar meus horizontes”, comenta Sueli, de 75 anos, que se aposentou depois de mais de 30 anos à frente de sua própria loja de roupas femininas. “Conheci a Apae, fiz o curso e depois segui meu caminho de forma autônoma”. Ela era, ainda, voluntária na Sala São Paulo quando havia concertos da Orquestra Sinfônica. Distribuia os programas e depois, curtia a boa música clássica.

“Acreditamos no voluntariado como uma ferramenta de transformação social e uma forma de exercício da cidadania ativa e participativa, que ao mesmo tempo que potencializa o trabalho das organizações sociais que atuam em territórios muitas vezes invisibilizados trazendo mais braços, ideias, habilidades, também contribui para gerar uma sociedade mais consciente, colaborativa e humana”, explica Beatriz Carvalho, coordenadora de redes.

O Atados trabalha com base em 3 pilares: despertando para a atuação social e o compromisso que todos temos com a sociedade; conectando às oportunidades de engajamento, por meio do site no qual divulgam oportunidades para que as pessoas possam encontrar o trabalho voluntário que mais tem a ver com os seus interesses e disponibilidade e desenvolvendo projetos de impacto junto à rede para o desenvolvimento de soluções práticas.

Atualmente, contam com mais de 2.900 ONGs e mais de 170 mil voluntários, sendo que os  maturis representam cerca de 10,5%  deste universo.

 

voluntariado

Parceria

O namoro entre o Atados e a Maturi nasceu no meio digital. As duas empresas foram classificadas no programa de aceleração de comunidades do Facebook e seus própositos de transformação e geração de impacto positivo na sociedade deram match.

“O programa de aceleração foi uma ponte construída para que pudéssemos conhecer outras comunidades, seus desafios e sonhos, as missões e os potenciais de transformação”, conta Beatriz. “Passamos a admirar, respeitar e nos inspirar nos nossos colegas e trabalhos, e a enxergar sinergias e oportunidades de nos conectarmos e nos fortalecermos juntos.”

Na prática, a Maturi vai promover conteúdos para ressaltar a importância do voluntariado para a vida pessoal e profissional e divulgar as oportunidades para atuar como voluntário(a) remotamente em diversas organizações no Brasil todo.

“Nós acreditamos que seria muito bacana fazer essa parceria, porque o voluntariado é uma ótima oportunidade para praticar e desenvolver habilidades e soft skill que podem contribuir para a recolocação profissional ou para começar uma nova carreira, com mais propósito”, comenta Mariana Alves Nascimento, líder da Comunidade Maturi no Facebook. “Além disso, muitos maturis são engajados com várias causas, continuando ativos e contribuindo para a sociedade.”

Especialistas apontam que ajudar ao próximo, estimula o aperfeiçoamento de competências comportamentais como:

  1. Liderança: é um ambiente propício para sugerir novas ideias e coordenar alguma atividade ou projeto.
  2. Comunicação: é necessário uma troca constante de informações pois, muitas vezes, é a primeira vez que se trabalha com outras pessoas até então, desconhecidas.
  3. Auto desenvolvimento e auto gestão: Ser voluntário mostra proatividade e como a maioria das atividades é feita em grupo, cabe cada um gerir suas próprias tarefas e tempo.
  4. Criatividade e inovação: A falta de recursos, métodos, processos pede encontrar soluções para os problemas e dificuldades apresentadas de maneira criativa e inovadora que podem ser muito úteis dentro de uma empresa depois.
  5. Adaptabilidade e flexibilidade: adaptar a mudanças e diferentes contextos fazem parte da rotina do voluntariado. Além de ter contato com pessoas de diversos lugares e com necessidades específicas que não faziam parte do seu repertório atual.

 

voluntariado

Pandemia

No início da crise sanitária, o Brasil se juntou em uma onda de solidariedade, com a sociedade e a as empresas auxiliando para amenizar as desigualdades sociais, fosse através de doações financeiras ou trabalhos voluntários à distância.

No final do ano passado, a mobilização começou a cair e os primeiro meses de 2021, minguaram. De acordo com dados do Monitor de Doações da Associação Brasileira de Captadores de Recursos, desde o início da pandemia até maio de 2020, empresas, ONGs e a sociedade civil doaram cerca de R$ 6,3 bilhões para causas ligadas à Covid-19. Entre janeiro e fevereiro de 2021, foram arrecadados apenas R$ 19 milhões.

Agora, começa a se esboçar uma nova reação diante do grave quadro de vulnerabilidade que assola o País. Por isso, o Atados estendeu o calendário do Dia das Boas Ações (DBA), comemorado em 11 de abril para ampliar a participação de todos no combate à fome. Seja você também um voluntário e/ou embaixador da campanha, convidando sua família, amigos e vizinhos na arrecadação de alimentos. A iniciativa tem o apoio da ONG Ação da Cidadania. E todos saem ganhando.

Gostou desse artigo? que tal ler esse também: 5 dúvidas frequentes sobre os maturis e o mercado de trabalho

Regiane Bochichi

Profissional multidisciplinar, especialista em transmídia, com sólida experiência em ações de marketing e conteúdo jornalístico, adquirida em mais de 30 anos de atuação em empresas nacionais e multinacionais do segmento de comunicação tanto em veículos como em agências.
Regiane Bochichi